Lígia Antunes Leivas
 
 

 

 

Tínhamos marcado a entrevista para a Praia do Cassino (em Portugal diz-se Casino) no Estado do Rio Grande do Sul. A querida amiga Lígia Leivas, estaria à minha espera no Aeroporto Internacional de Pelotas. Profissionalmente, quando vou fazer uma entrevista,  procuro previamente, inteirar-me sobre a pessoa a quem vou entrevistar e o local da entrevista. Conheci a Lígia do 2º Encontro do CEN no Rio de Janeiro e voltei a encontrá-la no 3º Encontro em Blumenau SC. Só não conhecia o local marcado para a entrevista …  “O balneário do Cassino tornou-se o centro de lazer de grandes empresários - em geral descendentes de alemães, portugueses, ingleses ou italianos que vinham com muito dinheiro para se deliciar com luxuosidade do Hotel Atlântico. A perseguição a italianos e alemães, durante a Segunda Guerra Mundial, e a proibição do jogo de roleta, em 1946, causaram danos à economia local. Nos últimos anos, o balneário conseguiu reverter essa situação com uma série de atracções e curiosidades turísticas. Consta do Guiness Book (Livro dos Recordes) como a maior praia em extensão do mundo - são mais de 240 km de comprimento, se estendendo desde o ( cidade do) Rio Grande até o Chuí”.

 

A viagem a partir de Florianópolis SC (onde aproveitei para visitar os amigos Luiz Caminha e sua esposa Seluta) foi agradável e à hora marcada o avião pousou suavemente no Aeroporto Internacional de Pelotas RN. Depois das formalidades alfandegárias, a Lígia esperava-me à saída do aeroporto.

 

- Carlos, estou aqui ! – chamou-me com o seu largo e simpático sorriso.

 

Depois das habituais saudações, entramos no seu carro e dirigimo-nos para o Centro da cidade de Pelotas. Durante o percurso, a nossa entrevistada perguntou-me pela “sua querida” Iara Melo, respondi-lhe:

 

- A Iara está bem, manda-lhe cumprimentos e manda-lhe esta pequena estalagmite das Grutas de Mira de Aire (uma das maiores da Europa) e onde ela mora. Tem cerca de 50 milímetros, se considerarmos que o seu crescimento é de cerca de 6 milímetros por século, esta pequena pedra terá mais ou menos 8 séculos.

 

Visivelmente ficou agradada pela oferta da Iara. Já perto da cidade, pedi-lhe que me falasse um pouco da cidade onde mora; e a Lígia não se fez rogada:

 

“Moro em Pelotas, extremo sul do Rio Grande do Sul, Estado mais meridional do Brasil. Minha cidade tem colonização predominantemente portuguesa e uma extensa colônia do patrícios de além-mar. Seu  casario lembra as construções de Portugal, ainda que o traçado de suas ruas obedeça à influência espanhola. Pelotas foi elevada à categoria de Freguesia em 7 de julho de 1812, e depois à cidade, em 1835, recebendo, então, o nome de Pelotas  - canoas que faziam a travessia do Canal (rio) São Gonçalo, ligação entre a Lagoa dos Patos (a maior do Brasil) e a Mirim. É uma cidade diferenciada das demais do RS, pois desde seu surgimento voltou-se para a cultura, tanto que temos aqui um dos teatros mais antigos do Brasil - 7 de Abril - em pleno funcionamento, o qual foi fundado em 1837. Temos praças com chafarizes vindos da Europa; Museu da Baronesa; prédios históricos tombado pela UNESCO, tal como a própria cidade é "Patrimônio Cultural da Humanidade" por ser sede do maior conjunto arquitetônico neoclássico da América do Sul. Pelotas ainda é palco de um dos três maiores monumentos em ferro do país : a Caixa D'água (vinda da Escócia) da praça Piratinino de Almeida. A ponte Hercílio Luz (SC) e o porto flutuante de Manaus compõem o famoso "trio". Enfim, nasci, me criei e vivo numa cidade peculiar, cheia de história e orgulho do RS e do Brasil. Aqui vivem 360.000 pessoas, em um ambiente predominantemente cultural, uma vez que temos cinco universidades que fazem duplicar a população na época de aulas. Temos três grandes instituições lítero-culturais: Academia Sul-Brasileira de Letras, da qual tive a honra de ser presidente entre 2007/2009; o Centro Literário Pelotense e a Academia Pelotense de Letras. Famoso também é o grupo circense "THOLL", sucesso em todo o Brasil e no exterior. Ainda temos uma bela praia lacustre nas margens da L. dos Patos, e o mar (Oceano Atlântico) a 45min do centro da cidade”.

 

A cidade de Pelotas é linda e, depois de um tour pela cidade, rumamos em direcção à Praia do Cassino. Quarenta e cinco minutos depois, estávamos sentados no Bar Tigrão, onde começámos a entrevista.

  

CEN – Lígia, como se auto define ?:

Lígia: - Um simples nome no registro de um cartório civil.

 

CEN: - Sua melhor qualidade, e, seu maior defeito ?:

Lígia: - Bem, qualidade, a paciência; maior defeito, a ansiedade.

 

CEN: - Seus passatempos preferidos ?: -

Lígia: - Ler, computador, um bom papo, escrever, trabalhar:

 

CEN: - Quando era criança …?: -

Lígia: - Brincava de criar historinhas infantis junto com uma prima muito querida. Gostava de ser 'professora'.

 

CEN: - O arrependimento mata ?: -

Lígia: - Quase … nos põe no limite …

 

CEN: - De que mais se orgulha ?: -

Lígia: - De ser guerreira !

 

CEN: - Qual a personagem que mais admira ?: -

Lígia: - Ghandi.

 

CEN: - Qual foi o maior desafio que aceitou até hoje ?: -

Lígia: - Presidir a Academia Sul-Brasileira de Letras (na área de atividades) e a maternidade (na área humana).

 

CEN: - Uma imagem do passado que não quer esquecer no futuro ?:

Lígia: - Um amor de juventude.

 

CEN: - Como vai de amores ?: -

Lígia: - Não sei se se pode dizer que 'se vai bem de amores', mas acho que seria por aí... rrrsss.... complementando, Carlos, já disse várias vezes e não me canso de repetir, que amei achar o CEN na minha vida!!! E conhecer-te, bem como a Iara e todos os que tive a grata satisfação de encontrar graças ao CEN, foi um privilégio!

 

CEN: - Que género de filme daria sua vida ?: -

Lígia: - Tragicomédia.

 

CEN: - Qual o cúmulo da beleza, e, da fealdade ?: -

Lígia: - Beleza, a bondade; da fealdade, A inveja, a ingratidão, a ignorância.

 

CEN: - Que vício gostaria de não ter ?: -

Lígia: - Querer fazer tudo certo; não saber dizer não.

 

CEN: - Seu prato e bebida preferidos ?: -

Lígia: - Sou pouco exigente na culinária... tenho gosto bastante diversificado, mas gosto dos salgados com galinha e dos doces com ovos moles, ameixa e leite condensado. Bebida é a água.

 

CEN: - As piadas às louras são injustas ?: -

Lígia: - rsssssssss … não tenho opinião formada.

 

CEN: - O dia para a Lígia, começa bem se …?: -

Lígia: - a noite foi bem dormida.

 

CEN: - Que influência tem em si, a queda da folha e a chegada do frio ?: -

Lígia: - Gosto do inverno! Também do outono! Amo-os, muito mais que as estações quentes.

 

CEN: - Sua ocupação profissional ?: -

Lígia: - Revisora de Textos em Língua Portuguesa; ainda integro o Conselho Editorial da Universidade Federal de Pelotas, onde atuo muito como parecerista, o que já está tomando 'feição' de profissão.

 

CEN: - O que é para a Lígia o termo Esoterismo ?: -

Lígia: - Algum coisa um tanto mística.

 

CEN: - Acredita na reencarnação ?: -

Lígia: - ...???... ???... nem tanto, mas morre-se e não se vê tudo...

 

CEN: - Acredita em fantasmas ou em “almas do outro mundo” ?: -

Lígia: - UAU!!! Quem sabe???

 

CEN: - O Imaginário será um sonho da realidade ?: -

Lígia: - MUITO !!!

 

CEN: - Acredita em histórias fantásticas ?: -

Lígia: - Até prova em contrário... a imaginação é o órgão mais atuante em nosso corpo!

 

Entretanto, tinha chegado a hora do almoço. A Lígia convidou-me para irmos almoçar ao “Paraíso”. Confesso que fiquei algo atónico: ter que ir almoçar ao “Paraíso” ?...

- Querida amiga Lígia, por acaso não podíamos almoçar cá na Terra? – perguntei-lhe eu.

A nossa querida entrevistada deu uma sonora gargalhada antes de responder:

- Carlos, “Paraíso” rsssss, quer dizer “Paraíso Hotel” rssss, que fica na estrada Rio Grande !

Confesso que fique “mais bem descansado”…

Enquanto comíamos, continuamos a entrevista:

 

CEN: - Lígia, a cultura será uma botija de oxigénio ?: -

Lígia: - "SEM CULTURA NÃO SE É", já disse F. Pessoa!!!

 

CEN: - Diga-me qual o filme comercial que mais gostou ?: -

Lígia: - “Eu sou o senhor do castelo”. Mas Carlos, nada tem a ver contigo !

 

CEN: - Música e autores preferidos ?: -

Lígia: - "Negue", "Carinhoso", "Bolero de Ravel", "Sur"; Paulinho da Viola. Entre outros.

 

CEN: - Autores e livros preferidos, e, também qual o livro que anda a ler ?: -

Lígia: - O livro que ando a ler, tem o título de “Atilhos”. Agora, autores e livros preferidos, gosto de Fernanndo Pessoa, Gabriel Garcia Marquez, Jorge Luiz Borges, Kafka, Bilac, Machado de Assis, Erico Veríssimo, Guimarães Rosa, João Simões Lopes Neto; Lilla Ripoll, Lorca...  e nos contemporâneos, leio e gosto de Carlos Leite Ribeiro (não fiques vaidoso), Luiz Poeta, Lygia Fagundes Telles, Lya Luft, Joaquim Moncks, José Moreira da Silva, Luiz Miranda... e outros.

 

CEN: - Quase a terminar esta entrevista, vamos falar da sua obra literária ?: -

Lígia: - Com todo o prazer, Carlos. Ora toma nota: "De amor e de dor"; "O invisível de cada um de nós"; "O feminino no real/ficcional"; "A noite não é um tempo calado"; "O senhor guerreiro das emoções"; "Todas as palavras" e "Limiar - o reino do desejo" - por enquanto são estas obras.

 

CEN: - Para terminar, Lígia para você Deus existe ?: -

Lígia: - Dentro de mim, SIM !

 

E assim falámos de:

Lígia Antunes Leivas

Moradora de Pelotas RS (Brasil)

Nascida num lindo dia 7 de Janeiro

Revisora de Textos em Língua Portuguesa

 

Pelotas completará 197 anos no próximo dia 7de Julho de 2009. Então, um poema que fiz em sua homenagem: 

  
"Sob o céu de Pelotas"
                      
Caminho por tuas ruas
nelas sentindo arraigadas
as raízes do meu destino.
Respiro teu ar
densamente úmido
às vezes tão fatigante
mas sempre doce bálsamo
para minhas energias.
Passeio tranquila
por entre teus prédios
soberbos, históricos,
sorvendo a magia
de cada recanto,
sentindo minha vida
em seu dia-a-dia
cada vez mais presa
a teu suave encanto.
E assim
- Pelotas querida,
minha princesa excelsa -
vou vivendo meu tempo
neste berço embalante
nesta terra natal
por mim sempre tão amada!    

 


Formato de Carlos Leite Ribeiro – Marinha Grande – Portugal

 

 

Envie esta Página aos Amigos:

 

 

                                      

 

 

Por favor, assine o Livro de Visitas:

 

 

 

 

Todos os direitos reservados a Carlos Leite Ribeiro
Página criado por Iara Melo
http://www.iaramelo.com